Partido do Bolsonaro quer cassação do deputado que chamou Moro de ‘Juiz Ladrão’

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

 

O PSL entrou com uma representação contra o deputado Glauber Braga, do PSOL do Rio de Janeiro, por chamar o ministro Sergio Moro de ladrão.

O partido de Jair Bolsonaro afirmou que Braga quebrou o decoro parlamentar durante audiência de Moro na Câmara, em 2 de julho, e pediu que o psolista responda no Conselho de Ética da Casa.

Segundo o documento, “ficou evidente que a conduta e as palavras do representado caracterizaram verdadeiro abuso das prerrogativas aos membros do Congresso Nacional” e que o deputado “fugiu do debate, quebrando suas regras e invadindo o domínio da pura violência moral”.

Na ocasião, Braga disse:
“O senhor vai estar nos livros de história como um juiz que se corrompeu, como um juiz ladrão. A população brasileira não vai aceitar como fato consumado um juiz ladrão e corrompido que ganhou recompensa para fazer com que a democracia brasileira fosse atingida”.

Sobre a entrada com o processo, Glauber explicou com tranquilidade que: “Se for aceito, podem ter certeza, vou propor a produção de provas e a convocação de testemunhas. Vai ser mais uma oportunidade para demonstrar que Sérgio Moro é um juiz ladrão”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Política 21

Política 21

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *